Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Vila Rica realiza em média 170 atendimentos por dia

15/01/2019 Renato Lana
Até o momento já foram 2565 pacientes atendidos desde o dia 02/01, o que dá uma média de 171 atendimentos por dia. Aracruz concentra 94,31% desses atendimentos

Até o momento já foram 2565 pacientes atendidos desde o dia 02/01, o que dá uma média de 171 atendimentos por dia. Aracruz concentra 94,31% desses atendimentos

Nesta quarta-feira (15/01) a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Vila Rica, que atende em regime permanente de 24h por dia, completa duas semanas de funcionamento, desde que a prefeitura renovou o contrato com o Hospital São Camilo, que agora só atende os casos de urgência e emergência no Pronto Socorro.

Até o momento já foram 2565 pacientes atendidos desde o dia 02/01, o que dá uma média de 171 atendimentos por dia. Aracruz concentra 94,31% desses atendimentos, sendo que a Unidade ainda recebeu pacientes de outras 18 cidades do Espírito Santo, além de outros estados como Minas Gerais, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e Sergipe, isso em função do período de verão, que atrai vários turistas e visitantes ao balneário da cidade.

A Secretária de Saúde da prefeitura de Aracruz, Clenir Avanza, comentou sobre a importância em se ter uma UPA no município. “Não é aceitável que uma cidade com 100 mil habitantes, como Aracruz, não tenha uma Unidade de Pronto Atendimento. Com uma UPA podemos identificar o perfil de nosso paciente, sendo que ela é uma unidade intermediária entre a saúde primária e o hospital, ou seja, um complexo assistencial regulando todo o fluxo de atendimentos dos serviços de saúde”, comenta.

Ainda de acordo com Clenir, essa média de 170 atendimentos por dia está dentro da normalidade. “Essa é a nossa média. Posso dizer que está tudo normal, sem problemas. Oferecemos um serviço completo, com Clínicos, Pediatras e Ortopedistas, por exemplo. Eu também tenho ouvido das pessoas nas ruas que elas, agora, se sentem parte da UPA, o que é extremamente importante, pois estamos falando do empoderamento de cidadania delas”, explica.

Adequações
A UPA ainda vem atendendo às normas e passando por adequações nos espaços físicos para um melhor e maior atendimento da população, o que a faz ser vista como referência. “As pessoas que vão à UPA não precisam de internação, e 80% dos casos atendidos, estes não são encaminhados à urgência e emergência do pronto socorro, pois trata-se apenas de uma agravo da saúde”, ressalta a secretária.

UPA de Barra do Riacho e Jacupemba
Além da UPA em Vila Rica, o município de Aracruz conseguiu recentemente o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) das Unidades Básicas de Barra de Riacho e Jacupemba para elas se tornarem Unidades de Pronto Atendimento (UPA). A previsão é que até o final do primeiro semestre essas duas unidades já estejam com atendimento 24h por dia.

Com essas três UPA em funcionamento 24h por dia, Aracruz contará com um complexo assistencial regulando todo o fluxo da necessidade de atendimento dos serviços de saúde. “Nenhum serviço particular, por mais caro que seja, consegue superar os serviços prestados pela rede de assistência do SUS, que ainda é reconhecido pela Comunidade Internacional, como o melhor sistema de saúde do mundo", completa Clenir.


TEXTO: SECOM
E-MAIL: comunicacao@aracruz.es.gov.br